educação livre experimental

Oficina: Banquete Público (2012, Diamantina/MG)

Festival de Inverno UFMG 2012 em Diamantina/MG
Festival de Inverno UFMG 2012 em Diamantina/MG

" Hoje desaprendo o que tinha aprendido até ontem e que amanhã recomeçarei a aprender." Cecília Meireles

 

A educação só faz sentido se for para possibilitar novas descobertas ou aguçar os encontros, para isto o mundo está ai, para que possamos lê-lo, experimentá-lo, mover-se, construí-lo e descontruí-lo. 

 

É nessa perspctiva que o banquete acontece, ele é a experiência e a troca com que se faz presente nele, dele é refletidas as receitas, histórias e narrativas que compõem os pratos e seus fazeres.

 

Rompe-se o trajeto de quem sabe mais, para abrir caminhos que   proporcionam o dialogo e às experiências, histórias são narradas, receitas são relembradas, receitas são criadas, o cerrado nós chega mais perto quando ele é visitado e experimentado, a paisagem urbana nos é entendida com mais sensibilidade quando dela é retirada a experiências de rua e do improviso.

 

O direito ao paladar é discutido e visto com generosidade para quem dele quer se aventurar no ato de cozinhar, dele é aproveitado todos os ingredientes que fazem parte da história local, regional, de quem vem de longe ou perto para dele participar. Comer se torna um ato de aprendizagem também, dele pode se comer com  índios, sertanejos, urbanos, quilombolas, pais de santos, com eles se aprende os pratos que são feitos, com eles se aprende a criar e ressignificar a vida por um viés de possiblidades gustativas. 

Oficina: Comidaria Comum (2013, Diamantina/MG)